2003/01/31/81

Data:
31/01/2003
Secretaria:
SAÚDE
Orgão:
COORDENADORIA REGIONAL DE SAÚDE LESTE
Tipo de Conteúdo:
CONCURSOS
Texto:
H.M. MAT. ESC. DR. MÁRIO DE MORAES A. SILVA
SELEÇÃO PÚBLICA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA / R3 - 2.003
EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES
A Secretaria Municipal da Saúde, através do H. M. Mat. Esc. Dr. Mário de Moraes A. Silva e nos termos das Leis: 10.912 de 20/12/90, 11.744 de 11/04/95, faz saber que será realizada Seleção Pública para preenchimento de vagas para Residência Médica - R3, de acordo com as instruções especiais, integrantes deste Edital. Serão oferecidas 04 vagas de Neonatologia, com pré-requisito de 02 anos de formação na especialidade de Pediatria. O Médico Residente desenvolverá atividade na Unidade Hospitalar do Hospital Municipal Maternidade Escola Dr. Mário de Moraes Altenfelder Silva, sempre sob a supervisão de preceptores das equipes de saúde.
INSTRUÇÕES ESPECIAIS
1. DAS VAGAS

1.1. A Seleção Pública destina-se ao preenchimento de vagas para Médicos Residentes R-3, assim distribuídas:
UNIDADE: H.M. Dr. Mário Moraes A. Silva
ESPECIALIDADE: Neonatologia
PRÉ-REQUISITOS: 02 anos na área básica Pediatria
VAGAS: 04
1.2. Ao Médico Residente da SMS é assegurada bolsa de estudo correspondente a 100% do valor padrão inicial da carreira de médico, na jornada de 40 horas semanais - J-40, do Quadro dos Profissionais da Saúde, correspondente ao QPS-13A.
1.3. Ficam assegurados, ainda, os demais direitos previstos pela legislação pertinente.
2. DAS INSCRIÇÕES
2.1. As inscrições estarão abertas no período de 31/01 a 13/02/2003, no seguinte local:
H. M. MAT. ESC. DR. MÁRIO DE MORAES A. SILVA - Av. Dep. Emílio Carlos, 3100 - Vila Nova Cachoeirinha - telefone para contato: 3986-1167 - COREME, das 8:00 às 15:00 horas. Site www.imesp.com.br - consultar o Diário Oficial do Município.
2.2. Condições para Inscrição:
2.2.1. Ser brasileiro ou estrangeiro com visto de permanência, diplomado em medicina não ultrapassando 5 anos de formado
2.2.2. No caso de candidato estrangeiro, este deverá possuir diploma reconhecido pelo Ministério da Educação.
2.2.3. Possuir comprovante de inscrição no Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo.
2.2.4. Possuir certificado de conclusão de Residência Médica ou estar terminando, em tempo hábil, o 2º ano da respectiva especialidade em programa reconhecido pela Comissão Nacional de Residência Médica - CNRM e 2 cartas de apresentação, de membros da Comissão de Residência Médica - COREME, onde cursou ou está cursando a Residência.
2.2.5. No caso de inscrição por procuração, deverá ser apresentado o instrumento de mandato e documento de identidade do procurador. A procuração uma por mandato, ficará retida.
2.3. Para inscrever-se, o candidato deverá apresentar:
a- Cópia autenticada da Cédula de Identidade.
b- Comprovantes do item 2.2.
c- Para candidatos do sexo masculino é necessário estar quite com o serviço militar obrigatório.
d- 01 foto 3x4 (recente)
e- Diploma do Curso de Graduação em Medicina
f- Curriculum Vitae - resumido
3. DAS PROVAS
3.1. A Seleção para Residência Médica R.3/2003 do H. M. Mat. Esc. Dr. Mário de Moraes A. Silva, constará de 01 prova objetiva com 10 testes de múltipla escolha e 5 questões dissertativas, elaboradas a partir do programa constante no item 6, análise do curriculum vitae e entrevista.
3.2. Na ocorrência de desistências, a escolha das novas vagas deverá obedecer a ordem de classificação
3.3. O não comparecimento do candidato à prova objetiva, implicará na sua eliminação da seleção.
3.4. Não haverá 2ª chamada de provas, seja qual for o motivo alegado.
3.5. As provas serão realizadas nos dias e locais conforme quadro abaixo previstos:
UNIDADE:((CL) H.M.M.E. Dr. Mário de Moraes A. Silva
ESPECIALIDADE:((CL) Neonatologia
PROVA:((CL) 14/02/03 - 09:00 h
ENTREVISTA:((CL) 14/02/03 - ao término da prova
LOCAL DA PROVA:((CL) H.M. Mat. Esc. Dr. Mário de Moraes A. Silva - Anfiteatro
3.6. Somente será admitido à sala de provas o candidato que se apresentar dentro do horário estabelecido e que estiver munido de documento hábil de identidade.
3.7. Durante a realização da prova não será permitida qualquer espécie de consulta.
3.8.O não comparecimento na entrevista implicara em nota zero na analise do currículo e entrevista.
4. DO JULGAMENTO DAS PROVAS E DA CLASSIFICAÇÃO
4.1. A prova objetiva da SMS será avaliada e pontuada na escala de 0 a 09 pontos. Os testes terão valor de 04 pontos e as questões dissertativas, no valor de 05 pontos. A análise de currículo e entrevista terão o valor máximo de 01 ponto. Será considerado habilitado o candidato que obtiver nota igual a 05 pontos ao final da seleção.
4.2. Os candidatos serão classificados pela ordem decrescente do valor total da prova.
4.3. O Hosp. Mun. Mat. Esc. Dr. Mário de Moraes A. Silva fará publicar no Diário Oficial do Município de São Paulo a lista dos candidatos habilitados na prova, por ordem de classificação.
4.4. Publicadas no Diário Oficial do Município de São Paulo as listas dos habilitados da prova, os interessados poderão, no prazo de 01 dia útil, respectivamente, interpor recurso, devidamente fundamentado, dirigido ao Secretário Municipal da Saúde - Rua General Jardim, 36 - Protocolo/Mezanino, no horário das 09:00 as 14:00 horas.
4.5. O recurso interposto fora do prazo previsto neste Edital, não será reconhecido.
4.6. Não haverá vista de provas em nenhuma hipótese.
4.7. Em caso de empate na Classificação Final, terá preferência, o candidato que obtiver maior nota na prova objetiva.
5. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS
5.1. A inscrição do candidato importará no conhecimento das presentes instruções e na aceitação tácita do processo de seleção, tal como se acha estabelecido neste Edital e na legislação pertinente.
5.2. A inexatidão de dados e/ou irregularidades nos documentos, mesmo que verificados posteriormente acarretarão na nulidade da inscrição, com todas as suas decorrências, sem prejuízo das demais medidas de ordem administrativa, civil ou criminal.
5.3. Os candidatos classificados dentro do nº de vagas existentes, deverão efetuar sua matrícula no prazo de 02(dois) dias úteis após a publicação da lista de Classificação Final no Diário Oficial do Município de São Paulo.
5.4. A matrícula deverá ser feita pessoalmente ou por procurador legalmente constituído, junto à Comissão de Residência Médica da respectiva Unidade Hospitalar (Hosp. Mun. Mat. Esc. Dr. Mário de M. A. Silva).
5.5. Os candidatos que não oficializarem sua matrícula neste prazo, serão considerados desistentes e serão automaticamente convocados os candidatos com classificação imediatamente inferior.
5.6. Os candidatos de novas chamadas terão o prazo de 01 dia útil para matrícula, até o preenchimento completo do nº de vagas ou a chamada de todos os classificados na prova.
5.7. No caso de não preenchimento de vagas após este processo, poderá ser realizada nova seleção que será pública, obedecendo os mesmos critérios expostos no Edital a ser publicado oportunamente.
5.8. O início do programa será no dia 21/02/2003, o Médico Residente que não comparecer na data de início do Programa de Residência e não justificar com antecedência à Comissão de Residência Médica, do referido Hospital, será considerado desistente.
5.9. Os candidatos aprovados deverão apresentar, por ocasião do início da Residência, ou em último caso, até 60 dias após o seu início, registro provisório ou definitivo do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, sob pena de desligamento da residência.
5.10. Os classificados ficam obrigados a cumprir o programa de Residência Médica.
5.11. Caberá ao Secretário Municipal da Saúde a homologação do resultado final da seleção e a resolução dos casos omissos deste Edital, ouvido a Comissão de Residência Médica do Hospital Mun. Mat. Esc. Dr. Mário de M. A. Silva.
6. BIBLIOGRAFIA E PROGRAMA DISCRIMINADOS ABAIXO:
PROGRAMAS E BIBLIOGRAFIAS RECOMENDADAS
H.M.DR.MÁRIO DE MORAES A. SILVA NEONATOLOGIA
Programa:
Fisiologia fetal e do recém-nascido(RN). Diagnóstico de maturidade fetal e do RN; características do RN a Termo, Pré-termo e Pós-Termo; características do RN adequado, pequeno e grande para idade gestacional. Reanimação do RN na sala de parto. Diagnóstico das condições do RN. Anoxia neonatal. Exame físico do RN. Cuidados devidos ao RN a termo e pré-termo. Recém-nascido de baixo peso: conceitos e características. RN filho de mãe diabética. Infecções congênitas. Infecções adquiridas: cutâneas, do trato urinário, do trato respiratório, pioartrite e osteomielite, meningite e septicemia. Distúrbios metabólicos. Hiperbilirrubinemias: abordagem diagnostica e terapêutica. Afecções hematológicas mais comuns: anemias, policitemias, trombocitopenias, distúrbios hemorrágicos.
Afecções respiratórias mais comuns: síndrome da angústia respiratória idiopática, síndrome de aspiração meconial, pneumotórax e pneumomediastino, persistência da circulação fetal, insuficiência respiratória aguda e suporte ventilatório. Apnéia. Convulsões no período neonatal. Alimentação do RN a termo e pré-termo. Aleitamento materno. Nutrição parenteral. Crescimento e desenvolvimento da criança e adolescente: normalidade e distúrbios mais comuns. Alimentação: necessidades e higiene alimentar da criança e adolescente. Imunizações. Diarréia aguda e crônica: aspectos epidemiológicos, etiologia, diagnóstico e terapêutica - Terapia da re-hidratação oral. Doenças respiratórias: aspectos epidemiológicos, principais afecções da criança e do adolescente: diagnóstico e terapêutica. Distrofias: desnutrição, desvitaminoses, anemias carenciais. Distúrbios hidroeletrolíticos e do equilíbrio ácido-básico. Parasitoses intestinais: aspectos epidemiológicos, diagnóstico, tratamento e prevenção. Doenças infecto-contagiosas próprias da infância. Tuberculose: aspectos epidemiológicos, manifestações clínicas, diagnóstico e terapêutica. Infecções do trato urinário, glomerulonefrite aguda e síndrome nefrótica. Insuficiência cardíaca congestiva, cardiopatia congênita, endocardites, miocardites e pericardites. Hipotireoidismo congênito, diabetes mellitus, anemias hemolíticas, coagulopatias e púrpuras. Convulsões, meningites e encefalites. Artrites e artralgias: principais etiologias e diagnóstico diferencial na infância e adolescência. Adenomegalias e hepatoesplenomegalias: principais etiologias e diagnóstico diferencial na infância e adolescência. Patologias cirúrgicas mais comuns da criança. Problemas ortopédicos mais comuns na criança e adolescência. Ventilação mecânica: indicações e uso de aparelhos. Comas. Choque: fisiopatologia, diagnóstico e terapêutica.
Bibliografia:
* Alcântara, P.; Marcondes, E. - "Pediatria Básica", última edição; Editora Sarvier
* Segré, C.A.M. - "Perinatologia", última edição;
* Filho, Navantino Alves -"Manual de Perinatologia", última edição;
* Avery, G.B. - "Neonatologia", última edição;
* Rugolo,L.M.S.S.-"Manual de Neonatologia", SPSP, última edição.